Pesquisar este blog

18 de jul de 2011

O sobe e desce das redes sociais: Facebook

Nesse sobe e desce de popularidade das redes sociais, o Facebook está passando por duas situações bem diferentes. Segundo uma pesquisa divulgada pelo serviço de pesquisa de mercado focado na rede social,  a “Inside Facebook Gold, a frequência dos americanos na rede social caiu 5%. Enquanto 155,2 milhões de americanos estavam no Facebook no início de maio, esse número despencou para 149,4 milhões ao fim do mês.
No Canadá, a rede social também perdeu 1, 52 milhões de acessos. Segundo o próprio Facebook, aproximadamente 50% da população do Canadá tem cadastro no Facebook, e afirma que países com este nível de saturação de usuários tende a diminuir o ritmo de progresso. Então o caso do Canadá pode ser considerado normal. 
Já em países como México, Brasil e Índia a rede não para de aumentar o número de perfis, chegando a alcançar a marca de dois milhões de novos usuários em maio. Outros países como Indonesia e Filipinas tiveram um aumento de um milhão cada no mesmo período.
Entrentanto, ainda é cedo para falar se é o início, ou não, da queda de popularidade do Facebook, pois quando se trata de redes sociais, tudo pode acontecer. Afinal, a rede conta com mais de 700 milhões de usuário em todo o mundo, o que é uma marca bastante considerável e invejável.

14 de jul de 2011

Meu perfume favorito: Chanel N 5

Além de ser o meu perfume favorito, Chanel n 5 também me trouxe um dos comerciais de perfume prediletos.
Nicole Kidman, pós Moulin Rouge, e Rodrigo Santoro (sim, nosso Rodrigo) estrelam esse filme de 2 minutos. Dirigido por Baz Luhrmann, que também dirigiu Nicole em Moulin Rouge, o comercial conta a história de uma atriz atormentada por paparazzis que, para se livrar deles, entra em um táxi onde conhece um jovem escritor encenado por Rodrigo Santoro, por quem se apaixona.
Ao fundo, a Orquestra Sinfônica de Sydney toca uma versão moderna de “Clair de Lune”, de Debussy.
Além de belíssimo, o comercial, de 2004, também foi o mais caro da história, com o nada modesto orçamento de U$ 33 milhões. Mas vale o investimento, afinal estamos falando de Chanel N5.

Segundo Google, Orkut continua vivo

Após o lançamento do Google+, o clima de desconfiança em relação ao futuro do Orkut está deixando internautas e, principalmente, anunciantes, apreeensivos. Diante disso, o Google decidiu mostrar que a rede social número uma do Brasil ainda está nos planos da gigante.  
Foi divulgado um vídeo no qual são apresentados dados sobre o Orkut, como os 30 milhões de usuários, número equivalente a população do Canadá. Em um trecho do vídeo, o locutor ressalta que uma das maiores comunidadades, "Eu odeio acordar cedo" reúne mais de 6,5 milhoes de pessoas. 
O vídeo também pretende acalmar os anunciantes, pois o Google afirma que o volume de fotos e comentários postados no último Natal e reveillon gerou 1,6 bilhão de views em apenas 24 horas (ou 19 mil por segundo). 
O vídeo ainda questiona: "O que você quer quando anuncia sua marca? As comunidades do Orkut são o melhor ambiente para se conectar diretamente com seu consumidor."
Se o destino do Orkut anda meio incerto, uma coisa não se pode negar: no Btasil, a rede social ainda é a de maior penetração, principalmente entre o público mais jovem. Mas quando a assunto é rede social, só o futuro ou o Google dirá. 

Confira o vídeo:

12 de jul de 2011

Redes sociais - Quem está na chuva pode sair molhado!


Muitas empresa têm medo de entrar nas redes sociais pois possuem o receio do que o público pode falar delas. Afinal de contas, não existe maneira de filtrar os comentários das pessoas nas redes como o Twitter ou o Facebook. Entrantanto, temos que levar em consideração alguns fatores:

  1. As redes sociais podem servir como um canal de coleta de informação sobre a sua marca e/ou empresa, visto que concentra as opiniões e comentários mais verdadeiros dos consumidores. Muitas vezes, em pesquisas formais de opinião os consumidores (por diversos motivos) acabam não expressando suas opinões de maneira 100% natural. Obviamente que não estou dizendo aqui esse tipo de coleta de informação não é importante. 
  2. Mesmo se sua empresa não está presente nas redes sociais isso não significa de que as pessoas não vão falar de você. Aqui não vale aquela regra de quem não é visto não é lembrado.
  3. Se você está presente nas redes, pode acompanhar e responder as críticas e dúvidas de seus clientes. Assim, todos os demais vão perceber que na sua empresa se importa com a opinião de seus clientes e que busca a melhoria contínua de seus serviços ou produtos.
  4. E, por fim, mas não menos importante: para qualquer tipo de negócio, o importante é estar onde seus clientes estão.
E lembre-se: estar nas redes sociais não será a solução para todos os seus problemas. Ter muitos seguidores no Twitter não garante o sucesso de seu negócio. Mas pode ser uma fonte importante de informação, de relacionamento com seus clientes e uma ferramenta de auxílio no trabalho de construção de marca.